//
você está lendo...
Geografia

Princípios da Geomorfologia

Geomorfologia Ambiental Prof. Ramon Bieco

GEOMORFOLOGIA é a ciência que estuda as feições geométricas da superfície terrestre, incluindo não somente as formas continentais e suas margens, mas também a morfologia do fundo do mar, da lua e de outros planetas (CHORLEY et alii, 1984).

TEORIA DO CICLO GEOGRÁFICO

Elaborada por W. M. Davis (1850-1934), que é considerado o fundador da Geomorfologia como disciplina especializada, cuja teoria sistematiza a sucessão das formas do relevo em um ciclo ideal, a partir de uma terminologia. A teoria também é conhecida como Ciclo Erosivo e Ciclo de Davis. Seu desenvolvimento deu-se sobretudo, em áreas temperadas e úmidas, onde recebeu as seguintes designações antropomórficas: juventude, maturidade e senilidade. Assim sendo: Relevo juvenil: apresenta pouca erosão e extensas planícies; Relevo maduro: apresenta-se erodido, frente a energia hídrica, eólica e/ou antrópica, bem como brevemente peneplanação; Relevo senil: apresenta rios meandros e morfologia plana;

Slide12

DERIVA CONTINENTAL

No decorrer do primeiro quartil do século XX (entre 1901 – 1925), um alemão chamado Alfred Wegener observou que as costas marítimas da América do Sul se parecia brevemente com a morfologia da costa marítica oeste da África, bem como identificou fósseis da mesma espécie nos díspares continentes, embora seria impossível uma travessia atlântica entre os dois continentes. Esses motivos estimularam e fomentaram a Teoria da Deriva Continental, que consiste basicamente na hipótese de que acerca de 200 milhões de anos no passado, haveria um macro continente denominado Pangeia, e que sua fragmentação originou dois macro continentes denominados Laurásia (no norte) e Godwana (ao sul), separados por um oceano denominado Tethys. Alguns anos depois da teoria, foram identificadas placas tectônicas que seriam a base litosférica de cada continente, mar e oceano, o que difundiu positivamente, na sociedade, a teoria de Wegener. Na sequência, brevemente a figura exemplifica a atual distribuição dos continentes, frente a localização das placas tectônicas.

Placas Tectônicas

Observa-se que o Brasil localiza-se no centro da placa sul americana e por esse motivo não sofre diretamente com os maremotos (abalos sísmicos que atingem o mar) e terremotos (abalos sísmicos que atingem a terra), todavia observa-se a existência de um “ciclo de fogo” no leste asiático, que é responsável pela intenso registro de maremotos e terremotos na região, que originam Tsunamis e desabamento de edifícios, dentre similares já observados em casos específicos.

Tipos de Terremoto

PROCESSOS MORFOGÊNICOS

São processos que caracterizam-se pela ação direta ou indireta na formação do relevo. Nesse contexto, destacam-se os fatores endógenos e exógenos. Dentre os fatores exógenos destacam-se a força hídrica, antrópica, eólica, o processo de erosão, os movimentos de massas, as enchentes, o assoreamento, dentre outros fatores externos a superfície terrestre. Enquanto aos fatores endógenos, observa-se os abalos sísmicos (terremotos/maremotos), bem como a tectônica de placas, o vulcanismo, as tsunamis, etc.

Questionário sobre Geomorfologia Ambiental

Questionário sobre Geomorfologia Ambiental 2

Sobre Ramon Bieco

Professor de Geografia desde 2009

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: